Impostor (1)

Teresita Fernández

A confusão aumenta dia a dia, as trevas do erro são a cada vez mais e mais densas, por isso urgente é viver cada dia mais unidos Àquele que é luz, verdade e vida, cultivando uma verdadeira vida espiritual para não sermos sugados dentro deste redemoinho demoníaco.

A situação que vive a nossa Igreja – apesar de difícil e muito complicada – não deixa de ser vontade de Deus. Vontade perfeita do nosso Deus, Trino e Um, quem usa o mal para tirar um bem maior – neste caso em particular – para separar o trigo do joio e levar assim a sua Igreja a uma verdadeira e radical purificação, e com isso, ao levantamento de sua Igreja transformada, resplandecente em santidade.

São muitas as opiniões que se ouvem e se leem dia a dia – “Francisco é papa e se deve obediência, Francisco é papa mas está dizendo heresias, Francisco é papa mas não devemos segui-lo, Francisco foi eleito canonicamente e ainda que contradiga os ensinamentos de Cristo continua sendo papa e se deve esperar que uma ‘autoridade eclesiástica’ faça um comunicado oficial de anátema para depois levar a cabo mais um conclave do qual se escolha outro papa” – estas apenas umas poucas das muitas opiniões que existem entre os católicos.

No entanto a realidade é apenas uma e é justamente a que provavelmente seja menos aceita, especialmente por muitos “doutos e intelectuais”:

– Bergoglio não é papa e não é preciso esperar nenhum documento oficial para que os católicos parem de lhe chamar e aceitar como verdadeiro papa.

Por isso não é preciso realizar nenhum outro conclave para escolher um novo papa, isto pela simples razão de que a Igreja conta, hoje em dia, com um verdadeiro vigário, SS. BENTO XVI – ainda que inoperante no governo – conserva-se sobre todo o mundo o poder divino.

Hoje, como ontem, Nosso Senhor revela seus segredos aos pequenos, àquelas almas que se abaixam, se humilham e, deixando para um lado seus conhecimentos, raciocínios, doutoramentos, inteligência e tudo aquilo que impede de ver com o coração, permitem que seja só o Espírito Santo quem lhes mostra a verdade.

E é que justamente o Espírito Santo quem mostrou em profecias – tanto antigas como atuais, que a Cadeira de Pedro foi usurpada, por isso, a lei canônica, diante desta usurpação – promotora da “impostura religiosa” que nos menciona o catecismo no nº 675 e chefiada pelo impostor Bergoglio – simplesmente é letra morta.

A Igreja é espiritual, deve por isso obedecer a Deus antes do que aos homens e se negar a seguir um impostor. Urgente é seguir a lei divina, a lei da graça, os dogmas e permanecer unidos a Jesus Cristo no seu verdadeiro vigário, SS. BENTO XVI.

Infelizmente muitos bispos, – movidos pelo seu intelectualismo e apegados apenas à lei – têm desprezado o Espírito Santo nos profetas e, hoje em dia, estão a fazer o mesmo que os fariseus:

Cumprem a letra da lei mas não seguem ao espírito, incentivando com as suas atitudes uma maior confusão na Igreja, mais dolorosa e perigosa, deixando as almas em um verdadeiro perigo de condenação.

São muitos os que vêem o desastre que está fazendo este apóstata, lançam infinidade de insinuações, o criticam, o apontam, o julgam, mas paradoxalmente lhe continuam a chamar de papa e, o mais perigoso e incompreensível, é que se para eles é um papa verdadeiro devem viver espiritualmente unidos a ele, tal como todo católico sabe que deve viver unido ao Pedro.

Absurdo, verdadeiramente absurdo, mas é o que vemos!

Sabe-se mesmo de um “bom bispo tradicional” que meses atrás se atreveu a pedir-lhe ou aconselhá-lo à Fraternidade de São Pio X que aceite uma prelazia que Roma (apóstata) lhes ofereceu.

Quanta incongruência, quanta cegueira, a se juntar aos apóstatas!

Muitos “tradicionalistas”, mesmo, gostariam ou estão esperando alguém tirar a Bergoglio para poder – segundo alguns – realizar um conclave, do qual saísse eleito algum cardeal de linha conservadora (Cardeais da dubia) para que, de acordo com o seu entendimento, a Igreja recuperará o brilho e o esplendor que ela tinha antes do Concílio Vaticano II.

Mais um absurdo, não se dão conta que a Igreja ainda tem um papa verdadeiro, SS. PAPA BENTO XVI, a quem lhe roubaram a cadeira, anulando com isso o seu governo, mas quem conserva o poder espiritual dado a ele e só a ele pelo Mesmo Jesus Cristo quando foi eleito papa no conclave de 2005 e isto até a morte dele.

Os católicos que querem ser fiéis ao nosso Senhor Jesus Cristo em sua Igreja permanecendo por isso unidos a Pedro, SS. BENTO XVI, vivendo, defendendo e guardando o depósito da nossa fé, não devem seguir o falso papa – ao usurpador Bergoglgio – e à sua “falsa igreja” que vem levantando-se sobre a mesma estrutura da Santa Igreja.

A verdade é sempre simples, são os homens que a complicam e a torcem.

Estamos em frente à prova final que o catecismo católico expressa no nº 675, prova que servirá para provar a fé dos fiéis e separar o trigo do joio.

Antes do Advento de Cristo, a Igreja terá de passar por uma prova final que irá abalar a fé de inúmeros crentes. A perseguição que acompanha a sua peregrinação sobre a terra revelará o “mistério de iniquidade” sob a forma de uma impostura religiosa que proporcionará aos homens uma solução aparente aos seus problemas através do preço da apostasia da verdade. A impostura religiosa suprema é a do Anticristo, ou seja, a de um pseudo-messianismo em que o homem se glorifica a si mesmo se posicionando no lugar de Deus e de seu Messias vindo na carne. (Catecismo da Igreja Católica, n° 675)

Como diz o catecismo, a nossa Igreja está atravessando a prova final que hoje em dia vivemos.

Temos diante de nós a “impostura religiosa” que nesse número se menciona, “impostura religiosa” que não é outra que a anti-igreja que, com um falso evangelho e chefiada justamente pelo falso papa ou impostor (Bergoglio), vem apresentando justamente uma falsa doutrina, falso evangelho e um falso Cristo. Situação que está sacudindo a fé dos católicos, e como o avisou a Santíssima Virgem em La Salette vai, se transformar na sede do Anticristo.

Vivemos pois o que a Santíssima Virgem Maria de La Salette nos havia avisado, ou seja, que Roma perderia a fé (apostataria da fé e voltaria a ser pagã com esta impostura religiosa chefiada por Bergoglio) e se tornaria a sede do Anticristo, aquele a quem Bergoglio lhe prepara o caminho.

Estamos no meio da prova, prova que permite o Senhor e da qual só sairão aprovados aqueles que, vendo o embuste desta impostura, renunciam a ela e permanecem firmes na fé, unidos só a Jesus Cristo no seu único Vigário, SS. BENTO XVI. E perseveram até o fim.

Não esperem que alguém da hierarquia lhes diga o que realmente está acontecendo em Roma. Muitos têm medo de dizer, alguns porque acreditam que isso provocaria um cisma, quando na verdade esse cisma já existe e em breve se tornará visível, provocado não por aqueles que permanecem na verdade, mas pelo mesmo Bergoglio e aqueles que lhe seguirem.

Outros porque ao falar seriam imediatamente perseguidos, outros porque sabem que denunciar os levaria a perder seus confortos e status, ou seja, seriam lançados de suas paróquias, congregações ou ordens religiosas e muitos outros porque simplesmente ficaram cegos por causa da sua vida pecaminosa. E por último outros porque desde há tempo vivem justamente aquilo que Bergoglio vem promovendo.

Aqueles que procurarem permanecer fiéis ao Senhor em sua Igreja, farão parte de um pequeno resto que terá abandonado essa falsa igreja que hoje se levanta em Roma e voará para o deserto onde será alimentada por um tempo.

E ouvi mais uma voz do céu que dizia: saiam dela povo meu, para que não participem dos seus pecados e para que não recebam de suas pragas (Ap. 18,4).

Não tenham medo quando lhes disserem que estão excomungados por não reconhecer a Bergoglio como papa e que são cismáticos, antes bem há que ter bem claro que os cismáticos e excomungados são justamente Bergoglio, a hierarquia que lhe seguir e as almas distraídas que caiam nas suas redes.

As almas que permaneçam vivendo, guardando e defendendo o depósito da fé, unidos a Jesus Cristo em Pedro e perseverarem até o fim, são e será o pequeno resto que mantenha viva e pulsante à Santa Igreja Católica.

Que o senhor encontre corações humildes que saibam ouvir o espírito que só procura nos mostrar a verdade, único caminho de salvação nestes tempos de apostasia e, por intercessão da Santíssima Virgem Maria, alcancemos a graça da perseverança final.

Católico (Jesus Cristo/SS. BENTO XVI) ou cismático (Satanás/Bergoglio)?

A decisão é sua!…

“E, por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará!”

Anúncios