DISSERTAÇÃO DE TEOLOGIA MORAL

ASSUNTO ABORDADO: ANTICRISTO

Santo Afonso Maria de Ligório

DISSERTAÇÃO I

II. Anticristo.

Sumário

  1. Os pais do Anticristo serão provavelmente judeus.
  2. A sua casa será na Babilónia dos Caldeus. A sua infância será cheia de vícios, e possuído pelo demónio.
  3. Desde a infância irá infectar outras pessoas.
  4. Será de grande talento, e versado nos estudos, mas especialmente em magia. Em seguida, satanás será solto, e virá sobre a terra.
  5. O Anticristo vai fingir-se santo, e far-se-á adorar como Deus.
  6. Dedicar-se-á à rapina, e despojará os outros de seus reinos.
  7. Será impudicíssimo.
  8. Desprezará todas as religiões, e sentar-se-á no templo para ser adorado.
  9. Com seus encantos enganará a muitos. Far-se-á passar por morto, e depois ressuscitado. Um falso profeta será seu companheiro. Vai fazer muitos falsos milagres.
  10. Sobretudo desprezará Jesus Cristo, os seus preceitos e sacramentos.
  11. Ele vai forçar todos para usarem a sua marca, ou nome.
  12. Vai conquistar o domínio de muitos reinos, vai tornar-se o monarca do mundo, e vai colocar a sua sede, ou em Roma, ou mais provavelmente em Jerusalém.
  13. Sua perseguição será o maior que houve na Igreja, e esta terá a duração de três anos e seis meses. Em seguida, devem acabar todas as igrejas públicas, e cessará o sacrifício do altar.
  14. OAnticristo morre com seus sequazes numa batalha de Monte Oliveto, ou Jerusalém, onde, como pretendem São Tomás e outros, ser-lhe-á tirada a sua vida perversa por São Miguel.
  15. Vai-se desfrutar uma Paz, por 45 dias, após a morte do Anticristo até o Juízo Final.

X  X  X

II. Anticristo.

  1. Os pais do Anticristo serão provavelmente judeus.

… O Anticristo vai nascer de uma mulher desonesta fora do casamento. Dizem ainda S. Irineu, S. Ambrósio, S. Agostinho e S. Gregório, que nascerá do povo judeu, e, especificamente, da tribo de Dan, como decorre de génesis (49, 17) e Jeremias (8, 16); e é o que tem como certo o cardeal Gotti, porque caso contrário os judeus nunca o aceitariam como seu messias, se não fosse um judeu, de acordo com o argumento de S. Jerónimo e S. Cirilo segundo Gotti.

  1. A sua casa será na Babilónia dos Caldeus. A sua infância será cheia de vícios, e possuído pelo demónio.

A pátria do Anticristo, como citado por S. Jerónimo e Rabbano, que escreve ser esta a sentença de todos os Padres, será a cidade da Babilónia na Caldeia. Teodorico, S. Anselmo e outros, dizem que por Jesus Cristo, desde a infância, ter sido preenchida com todo o tipo de graça e virtude, ao contrário, o Anticristo, como uma criança, vai estar cheio de todos os vícios, tal como S. Paulo o chamou homo peccati, filius perditionis (homem do pecado, filho da perdição). São Jerónimo diz que o Anticristo será desde a infância, de uma forma especial possuído pelo demónio: In quo Satanas habitaturus sit corporaliter, mas não como os outros possessos, a quem tira o uso da razão e a liberdade, mas enchê-lo-á de malícia, o que fará com que prevaleça sobre os outros jovens.

  1. Desde a infância irá infectar outras pessoas.

Ele será educado na Babilónia, ou nas vizinhanças; e nascido da mesma linhagem, diz São João Damasceno, que será alimentada em segredo, para que seja desconhecido das pessoas comuns, o seu nascimento e seus pais. E eu sou da opinião de Santo Anselmo, mal ele acabe de sair da infância vai deixar os pais, e obrigado pelo diabo, espalhará as primeiras sementes da sua doença em Corozaim e Betsaida, para começar a infectar as terras que Cristo começou a santificar antes das outras.

  1. Será de grande talento, e versado nos estudos, mas especialmente em magia. Em seguida, satanás será solto, e virá sobre a terra.

Diz Santo Anselmo, que o Anticristo terá o talento de ser perspicacíssimo, e ele propositadamente se aplicará nos estudos, tornar-se-á eloquente e erudito nas ciências; e que se dedicará especialmente ao estudo das escrituras para sabê-las de memória; e assim, com a ajuda de seu talento e o diabo, vai enganar as pessoas, e especialmente os judeus, e vai fazê-los pensar, ser ele o Messias prometido. Acima de tudo aplicar-se-á nas artes mágicas, onde com a sua

1027

garra e os ensinamentos do diabo, terá sucesso e será um dos encantadores mais solenes, e com o seu prestígio, enganará a muitos, como escreveu por S. Cirilo de Jerusalém. Então vai acontecer, o que São João disse, ou seja, que “o diabo, depois de ter estado preso por mil anos, será solto, e seduzirá as nações dos quatro cantos da Terra: Et cum consummati fuerint mille anni, solvetur Satanas de carcere suo, et exibit, et seducet gentes quae sunt super quatuor angulos terrae.

  1. O Anticristo vai fingir-se santo, e far-se-á adorar como Deus.

Os costumes do Anticristo foram bem descritos em poucas palavras pelo apóstolo em 2Ts. 2,3, onde ele foi chamado homo peccati, filius perditionis s Filius. Escrevem S. Efrém da Síria e S. Cirilo de Jerusalém, nos locais já referidos, que o ímpio, no princípio, fingirá ser um homem santo para ganhar o amor do povo, e especialmente dos judeus. Então Daniel predisse ele: Et veniet clam, et obtinebit regnum in fraudulentia. Fará uso de todos os vícios, para que possam ser divulgados em público, depois de ter conquistado o reino. Será superbíssimo, e apropriar-se-á de todas as coisas para a Sua glória, mesmo acima de Deus: Qui extollitur (dice s. Paolo) supra omne quod dicitur Deus (diz S. Paulo). Pelo que derrubará todos os templos dos ídolos: Nec quemquam deorum curabit, quia adversum universa consurget. E embora esteja dito em Daniel, ele vai adorar o Deus Magozin, no entanto, escreve Malvenda, e prova-o longamente com o texto relatado pelo apóstolo, Elevabitur supra omne quod dicitur Deus, que é por isso que Deus Magozin (que se diz em judeu Maluzin, ou seja, apenas Deus todo-Poderoso) julga-se a si próprio como tal o Anticristo, e, portanto, no templo de Deus vai levantar a sua estátua para fazer-se adorar por todos.

  1. Dedicar-se-á à rapina, e despojará os outros de seus reinos.

Além disso, o Anticristo dedicar-se-á a fraudes e à rapina, e moído por isso terá sempre cheio o seu erário, e manterá muitos exércitos, extorquindo aos outros príncipes da terra os seus bens, mantendo-os sujeitos a si, como disse Daniel: Rapinas et praedas et divitias eorum dissipabit. E embora isto, literalmente, expõe Antíoco, no entanto, diz o cardeal Gotti, que todos os estudiosos consentem se reportar ao Anticristo.

  1. Será impudicíssimo.

Mais, será dedicado à imodéstia mais imunda e detestável. Et erit in concupiscentiis foeminarum, escreve Daniel. Diz Malvenda, que antes de assumir o reino, ele vai ser castíssimo; mas depois de conquistá-lo, vai se abandonar a toda a espécie de lascívia.

  1. Desprezará todas as religiões, e sentar-se-á no templo para ser adorado.

Quanto à religião, no princípio, irá revelar-se um amante da lei, especialmente da lei e das cerimónias judaicas, para cativar o deleite dos judeus; mas uma vez elevado à monarquia, desprezará toda a lei e todo acto religioso, e sentar-se-á no templo, como Deus, segundo escreve S. Paul: Qui adversatur et extollitur supra omne quod dicitur Deus, aut quod colitur; ita ut in templo Dei sedeat, ostendens se tamquam sit Deus, como dizem os Padres S. Irineu: Et latro quasi Deus vult adorari. Lattanzio: Se ipsum constituet, ac vocabit Deum; et se coli iubebit ut Dei filium. São Crisóstomo: Se omnium Deum profitebitur. Santo Hipólito Mártir escreve que o Anticristo vai agregar os povos, e dirão: Quis Deus magnus praeter me? potentiae meae quis resistet E acrescenta S. Efrem o Sírio com S. Hipólito, que os demónios sob o disfarce de anjos vão fazer-lhe uma coroa e pretenderão levá-lo ao céu, e, em seguida, trazê-lo de volta à Terra.

  1. Com seus encantos enganará a muitos. Far-se-á passar por morto, e depois ressuscitado. Um falso profeta será seu companheiro. Vai fazer muitos falsos milagres.

Sendo então, o Anticristo, um mágico famoso, ele com os seus feitiços, e com a ajuda do diabo vai enganar muitas pessoas com falsos milagres, segundo escreve o apóstolo: Cuius est adventus secundum operationem Satanae, in omni virtute, et signis, et prodigiis mendacibus, et in omni seductione iniquitatis, iis qui pereunt. O principal dos seus milagres será fazer-se passar por morto e depois ressuscitado, como disse S. João: Et plaga mortis eius curata est. Et admirata est universa terra post bestiam. E com tal engano seduzirá o povo para o adorar como Deus: Et fecit terram, et habitantes in ea adorare bestiam primam, cuius curata est plaga mortis. Com aquelas palavras, bestiam primam,significa o Anticristo, uma vez que haverá uma segunda besta, assim chamada por S. João no vers. II, que será seu companheiro e falso profeta, que se esforçará para fazer o Anticristo passar por Deus. Um dos outros falsos milagres será o de fazer descer fogo do céu: Et fecit signa magna, ut etiam ignem faceret de coelo descendere in terram in conspectu hominum. Outro falso milagre, será de fazer falar, por obra do diabo, a

– 1028 –

estátua de seu escudeiro: Et datum est illi, ut daret spiritum imagini bestiae, et ut loquatur imago bestiae. Diz S. Mateus, que esses falsos milagres, juntamente com outros enganos, violência e tortura, com os quais procurará coagir os fiéis a prevaricar, serão tais e tantos, que, se Deus não deu a Sua Graça e fortaleza aos seus eleitos, até os eleitos seriam seduzidos Ita ut in errorem inducantur (si fieri potest) etiam electi.

  1. Sobretudo desprezará Jesus Cristo, os seus preceitos e sacramentos.

A sua maior preocupação, em seguida será desprezar Jesus Cristo, ensinando que ele não era o verdadeiro Messias, nem o filho de Deus, ou o redentor da humanidade; para isso vai espalhar por toda parte, que a religião, os preceitos e todos os sacramentos ministrados por Jesus Cristo foram uma mera impostura; tudo o mencionou S. João em poucas palavras: Qui negant, quoniam Iesus est Christus; hic est Antichristus, qui negat Patrem et Filium.

  1. Ele vai forçar todos para usarem a sua marca, ou nome.

Além disso, irá forçar todos a levar na mão ou na fronte a marca que ele ensinou, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele tiver essa marca, ou só mesmo o seu nome ou o número do seu nome, de acordo com o que escreveu S. João: Qui negant, quoniam Iesus est Christus; hic est Antichristus, qui negat Patrem et Filium. E no versículo seguinte ele diz:Numerus enim hominis est, et numerus eius sexcenti sexaginta sex. Diz S. Efrem, que o ímpio quererá que todos tenham na fronte a sua marca, para que deixem de se benzer com a cruz, sabendo que o diabo com o sinal da cruz perde todo o seu poder. Qual será pois esta marca? Outros querem que seja o seu próprio nome de Anticristo; outros que seja a figura do dragão, em quem ele mesmo deve ser adorado; outros dizem outras coisas, mas tudo incerto.

  1. Vai conquistar o domínio de muitos reinos, vai tornar-se o monarca do mundo, e vai colocar a sua sede, ou em Roma, ou mais provavelmente em Jerusalém.

Dizem os eruditos que o Anticristo depois que tiver submetido, pela guerra, os reinos do Egipto, Líbia e Etiópia (que se encontra em Daniel, submeterá ao seu império sete outros reis da terra, que será, então, seus) submeterá ao seu império sete outros reis da Terra, que serão pois os seus aliados, e assim tornar-se-á o monarca do mundo; e é o que se encontra em S. João Et decem cornua quae vidisti, decem reges sunt… Hi unum consilium habent; et virtutem, et potestatem suam bestiae tradent. Falando sobre a sede do reinado do Anticristo, alguns dizem que será a cidade de Roma, pelo que diz S. João: Septem montes sunt, super quos mulier sedet.  Mas este texto é muito obscuro. Outros dizem que vai sentar-se no templo de Deus, a partir do que diz S. Paulo no mencionado em Tess. 2,4:  Extollitur… ita ut in templo Dei sedeat. Este templo de Deus deve significar o templo de Jerusalém, mas este templo dos judeus há muito que foi destruído. O cardeal Gotti pensa que o Anticristo vai colocar primeiro a sua sede na Babilónia e, em seguida, transportá-lo-á para Jerusalém; e esta parece ser a opinião generalizada dos Padres e teólogos, S. Irineu, S. Hipólito, S.Cirilo de Jerusalém e de S. André cesariano; S. Jerónimo diz que seu lugar fixo será no Monte das Oliveiras: Verticem montis Oliveti, qui inclytus vocatur, quia ex eo Dominus atque Salvator ascendit ad Patrem; e deduz de Daniel onde diz: Et figet tabernaculum suum super montem inclytum et sanctum. Este monte ilustre e santo, diz S. Jerónimo e Teodoro, e todos os outros, que se refere ao Monte das Oliveiras.

  1. Sua perseguição será o maior que houve na Igreja, e esta terá a duração de três anos e seis meses. Em seguida, devem acabar todas as igrejas públicas, e cessará o sacrifício do altar.

Em suma, a perseguição do Anticristo será a maior que sofreu a igreja até aquele momento, como escreve S. Mateus: Et erit tunc tribulatio magna, qualis non fuit ab initio mundi usquemodo, neque fiet. Et nisi breviati fuissent dies illi, non fieret salva omnis caro; sed propter electos breviabuntur dies illi. O intento do Anticristo será fazer perder a fé de todos os cristãos, fazendo-se adorar como Deus; e onde ele não vá estar presente, vai erguer sua estátua por meio dos seus sequazes e, especialmente, de um falso profeta que ele terá como seu companheiro (chamado por São João) a segunda besta: Et vidi aliam bestiam ascendentem de terra. E querem interpretar que ele seja algum clérigo ou religioso ou mesmo bispo que seduzirá mais pessoas e forçará todos a adorar a sua amaldiçoada estátua, como escreve S. João: Et adoraverunt eam omnes qui inhabitant terram, quorum non sunt scripta nomina in libro vitae. Do que nós entendemos que nem todos prevaricarão, mas muitos permanecerão fiéis. Depois, escreve Daniel que na época daquela perseguição (que terá a duração de 1290 dias, ou seja, por três anos e meio, e correctamente

– 1029 –

três anos e seis meses, como escreve S. Agostinho) vai abolir o sacrifício do altar: Et a tempore quo ablatum fuerit iuge sacrificium, et posita fuerit abominatio in desolationem, dies mille ducenti nonaginta. Pelo que naquele tempo não se celebrará mais a Missa, mas, apesar disso, o bom fiel não vai deixar de se reunir, como melhor for possível, em lugares secretos e fazer suas orações, e para louvar o Senhor, e também para celebrar algumas Missas secretamente; uma vez que a predição de Daniel, os intérpretes, dizem só se referir às igrejas públicas. E assim explicam o que diz S. João da mulher, subentendendo a igreja, que então se refugiará na solidão: Et mulier fugit in solitudinem, ubi habebat locum paratum a Deo ut ibi pascat eam diebus mille ducentis sexaginta.

  1. Anticristo morre com seus sequazes numa batalha de Monte Oliveto, ou Jerusalém, onde, como pretendem São Tomás e outros, ser-lhe-á tirada a sua vida perversa por São Miguel.

Falando finalmente da morte do Anticristo, diz-se que o ímpio assim que tiver congregado os seus dois grandes exércitos para dar a ruína final à igreja e a todos os seguidores de Jesus Cristo, em vez de vencer, será vencido e morrerá com os seus soldados. Escreve S. João, que quando os inimigos de Deus tiverem cercado o acampamento dos cristãos e da cidade de Jerusalém chamado, chamada a cidade dilecta),  fogo descerá do céu e os devorará; e o demónio, que os terá seduzido em conjunto com  o Anticristo, chamado a besta e o falso profeta seu companheiro serão lançados  para arder para sempre no inferno: Et ascenderunt supra latitudinem terrae, et circuierunt castra sanctorum, et civitatem dilectam; et descendit ignis a Deo de coelo, et devoravit eos, et diabolus qui seducebat eos, missus est in stagnum ignis et sulphuris, ubi et bestia et pseudopropheta cruciabuntur die ac nocte in saecula saeculorum. Dizem também os intérpretes e, especialmente, o cardeal Gotti com Malvenda em seu livro O Antichristo, para conciliar que o Anticristo será morto no Monte das Oliveiras, que ele vendo o massacre dos seus, fugirá desesperada do campo, e irá se esconder em algum esconderijo do Monte das Oliveiras ou de Jerusalém, e que acabará por lhe ser tirada a vida pelas mãos de S. Miguel Arcanjo.

Isso explica S. Tomás que o texto do apóstolo, que está no vers. 8 diz:  Et tunc revelabitur ille iniquus, quem Dominus Iesus interficiet spiritu oris sui.Explica S. Tomás: Id est mandato suo, quia Michael interfecturus est eum in monte Oliveto. Para conciliar o que diz S. Tomás, segundo Gotti e Malvenda, com o texto de S. João referido acima, pode-se dizer com Silveira que S. Miguel por ordem de Cristo matará o Anticristo com um raio do céu, e o prenderá no inferno.

  1. Vai-sedesfrutar uma Paz, por 45 dias, após a morte do Anticristo até o Juízo Final.

Morto quem seja o Anticristo, os intérpretes dizem que na igreja se vai desfrutar de uma grande Paz, com uma grande acção de graças a Deus por parte dos fiéis. E então será incerto quanto tempo haverá entre a morte do Anticristo até o final de mundo e o dia do Juízo Universal. St. Jerónimo e Teodoro com outros teólogos, do texto de Daniel que diz: Beatus qui expectat et pervenit usque ad dies mille trecentos triginta quinque. Tu autem vade ad praefinitum et requiesces, et stabis in sorte tua in finem dierum, interpretam que haverão 45 dias; de resto, nesta matéria não se pode estabelecer nada ao certo.

Dissertação de Teologia Moral, pág. 1026/1029, Santo Afonso Maria de Ligório (Doutor da Igreja, 1740)

Anúncios